Filme A Onda




Fichamento: 

Para haver um comando, total controle dos liderados pela Disciplina. Todos têm de fazer exatamente o que é ordenado.
Há também uma causa, uma Comunidade. Algo que todos defenderiam como um valor e patrimônio supremo, já que é maior que eles.
Ao conquistar esses dois critérios, um grupo está formado. Agora é preciso um Símbolo; uma representação que os identifique, com todas as suas características e objetivos.

Para fiscalizar o cumprimento das regras, selecionam-se monitores. Pois a garantia da disciplina e lealdade preservará o vigor do grupo. Surge assim uma espécie de exército. No caso de uma ditadura, seriam uma brigada contra revoltosos de dentro da sociedade e, em casos maiores como uma nação, as forças armadas. Quem estiver contra o progresso do grupo deve ser impedido.

Então se pensa na expansão. Cada integrante deve prospectar novos membros e difundir os ideais, explicando as regras e integrando quem iniciar por responsabilidade dele.


A evolução e expansão da ditadura incute um orgulho progressivo em seus integrantes e o consequente reconhecimento: Cada um passa se identificar com a ideologia e se evidenciar nela. Surge o uniforme, para mostrar de onde provém. Como tribos, porém de ideais radicais e repressores. O individualismo morre. A opinião morre. A liberdade é trocada pela superioridade de algo maior.

O método citado foi decomposto e descrito após assistir o filme "A Onda" (2008).


Estudar por Hobbie

Tem de ser como olhar seriado:
querer virar a noite olhando uns 15/20 episódios e ser vencido pelo sono.
Deixar o cérebro ir olhando.
Não pausar. E passar comendo.
Não deixar ninguém atrapalhar.
E fechar e trancar tudo. Como cinema em casa.

E encontrar aulas diferentes pra ir olhando com as do Khan, do Adriano Paciello, e Prof Jubillu.
Fazer anotações mas não pausar.
Ninguém olha filme pausando...
No máximo anotando o tempo onde apareceu algo valioso pra voltar depois de ver tudo.

Assistir até o cérebro assumir o hábito de que aquele é o novo entretenimento. Como sendo o novo cotidiano. Comer, coçar e colecionar aulas assistidas.

Da mesma forma que as pessoas se acostumam a ver tragédia é possível se acostumar a estudar muito. Milhões de pessoas se juntam à TV em família pra assistir histórias de assassinatos e torturas, ou vêem filmes "emocionantes" de pessoas praticando o mal e sendo castigadas por "heróis". Pessoas colecionam horas disso. Como e por quê?
Porque o conteúdo conteúdo é estruturado para sequestrar curiosidade e para instigar a pensar que aquilo é fantástico.
Procurar os professores mais engraçados ou bizarros sobre cada assunto a ser estudado em concurso.

Colecionar vídeos vistos!

Sabotadores na hora de Estudar


Canal Foco na Aprovação - Clara Ricieri

Resumo:

Sabotadores:
- Drama: se deixar abalar por problemas familiares, profissionais e conjugais, agindo como um deprimido.
- Desculpa: ir fazer outra coisa porque algo está atrapalhando seus estudos.
- Dormir: sempre dá sono, porque é uma defesa subconsciente contra algo difícil.
- Desviar: fazer outra coisa ou arranjar tarefas urgentes.
- Distrair: ficar divagando sobre coisas inúteis ou paralelas, atender a notificações de celular.
- Duvidar: do próprio potencial e ficar pensando em soluções pra aumentar as chances.
- Desanimar: achar que não vai dar tempo e adiar tarefas ou diminuir ritmo.
- Desistir: achar que não dará certo e parar.


Sites com vídeos, podcasts, audiobooks e apostilas para concursos públicos


1 - Sites com videoaulas em geral:


2 - Sites com videoaulas e outro recursos:


3 - Podcasts:
qconcursos
provasdeti
alfaconcursos
provasdeti
lexcast


4 - Direito:
resumos em áudio
videos mais acessados de direito 
senado.leg.br - legislacao em audio
Concursos públicos
Lac Concursos
Direito Administrativo MP3
Podcasts de Direito:
estrategia concursos
salvo melhor juizo
direito criativo
amo direito 
direito adm
irene nohara
tex.pro 


5 - Informática:
informatica concursos 
beabyte 
Prof. Washington Luis
Nova Concursos - Informática


6 - Matemática:
ensino medio digital fgv - em slides
portal da matematica
colegio web 
Prof. Marcos
Prof. Rafael Procopio
Tenho Prova Amanhã
Prof. Marcos Aba
Matemática em Exercícios
Matemática passo a passo
Stoodi
aulalivre
PIC  OBMEP
máfia concursos


6 - Português:
Gramática com Humor
gramatica online
colegio web
Prof. Raquel Cesário


7 - Foruns e Grupos:



8 - Estratégia:
Seja uma pessoa melhorSeja um estudante melhorWagreSeiti ArataPomodoro


PS: Para qualquer estudo, sempre explorar também os tópicos 1 e 2.


Os Desafios do Gestor

Abaixo segue mais um trabalho espetacular do canal Porta dos fundos. Nos dias de hoje não se duvida de mais nada!  GERENTE JÚNIOR

Menos MIMIMI!

Vender é para poucos


Mesmo na atualidade, ainda é possível verificar o preconceito acerca da profissão de vendedor, muitas vezes visto como "uma pessoa que não conseguiu nada melhor na vida" _JB Vilhena (2008); ainda que se trate de uma atividade complexa e tendo diversas competências como pré-requisito. Esta visão provém justamente da falta de planejamento, capacitação e da antiga e presunçosa idéia de que a oferta gera uma demanda proporcional que, se por um acaso não aparecer, será buscada através de propaganda e publicidade. Além disso, este despreparo gera insegurança no cliente que passa a ver o produto como sendo de qualidade duvidosa ou inferior. Simultaneamente há vendedores acomodados, crentes da consolidação e vigor eterno de sua marca e que, põem-se a tirar pedidos mecanicamente, abandonando todo e qualquer senso estratégico do qual já fizeram uso para conquistar seu atual market share. Mal sabem que estão cedendo posição para concorrentes dedicados ou mesmo causando a insatisfação de clientes ávidos à evolução mercadológica.

 

“Os 8 mitos da venda”, citados no livro “Como os maiores vendedores do mundo desenvolveram sua carreira vitoriosa”, de Benson Smith e Tony Rutigliano, mostram que
bons vendedores não necessariamente precisarão possuir um elevado nível de educação formal ou de experiências em vendas, tampouco terão boa performance com produtos dos quais não gostam. Foi comprovado também, melhor resultado dos vendedores que usavam métodos baseados em seus pontos fortes e não nos do produto ou empresa que representavam. Outro conceito: Bom relacionamento com os clientes não é tudo; é parte da garantia do sucesso. E a capacitação em vendas só ajuda quem realmente gosta de vender. E por fim, através da pesquisa também comprovou-se que atuar e viver resultados positivos é ainda mais importante que dinheiro.

Ao decompormos estas conclusões, enxergamos que a cobrança de resultados de vendas deve se fundamentar na adequação do profissional ao produto e empresa para os quais trabalha. Há de se averiguar também suas competências e personalidade. Exigir resultados incoerentes pode gerar desmotivação e efeito reverso à intenção de melhoria.

Bibliografia: 
Imagem: ArtsyBee / Paxabay